Tiradentes – Roteiro de final de semana ou feriadão

Desde que comecei a estudar fotografia que ouvia falar que a melhor cidade para se fotografar no Brasil era Tiradentes em Minas Gerais. E durante muito tempo fiquei com vontade de conhecer a cidade. E quando enfim consegui visita-la pude constatar que realmente a cidade é maravilhosa.

Sabe aquele centro histórico lindo, cheio de cor e de vida? Tiradentes é assim: aquele “lugarzin” para você fazer as coisas com calma, relaxar, comer bem, se perder nas ruazinhas e conhecer cantinhos e cidades por perto!

Então, vou compartilhar com vocês nosso roteiro de feriadão que é um roteiro que você pode adaptar do jeitinho que quiser.

Quando ir para Tiradentes? Nos finais de semana e feriadões é quando você encontrará a cidade mais cheia. Durante a semana é bem mais tranquilo, mas também pode ser que não encontre todos os restaurantes e lojinhas abertos. Nós fomos numa sexta e voltamos numa terça, e segunda era feriado. É impressionante a diferença radical do centrinho da cidade no sábado e no domingo para a segunda, já que muita gente já tinha ido embora.

Em relação ao clima fomos em setembro e fez sol o feriadão inteiro. Durante a primavera e o verão dizem ser as épocas que mais chove na região.

Largo das Forras numa tardezinha linda

Onde ficar em Tiradentes? – Bom, se você quiser ficar mais próximo do centrinho, para andar a pé à noite na região onde fica a maior parte dos restaurantes o ideal é se hospedar próximo ao Largo das Forras. De preferência escolha hotéis ou pousadas que fiquem próximos, mas não “dentro do Largo”, pois é bastante barulhento por lá a noite. Outra dica é que se for até a cidade de carro é importante verificar se o hotel/pousada possui estacionamento.

Agora, se você prefere hotéis ou pousadas com mais infraestrutura e com belas vistas existem vários que ficam localizados um pouco mais distantes e ainda assim não tão distantes do centrinho, mas algumas ficam à uma distância em que você precisará ir ao centro de carro.

Nós ficamos na Pousada Tesouro de Minas. A pousada ficar super próxima do Largo das Forras, mas um pouco distante do burburinho e ainda assim dava pra ouvir algum barulho de madrugada. Se ficar nela é bom pedir os quartos mais silenciosos. A pousada tem carinha de casa, com os donos presentes praticamente todos dias e com um pão de queijo delicioso no café da manhã.

Faça sua reserva pelo Booking clicando neste link! Você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter este blog ativo!

O que fazer em Tiradentes em 4 dias?

Como a proposta é um roteiro para feriadão/final de semana vou colocar aqui o roteiro que fizemos e você pode adaptar ao período que tiver.

1º dia – No primeiro dia saímos bem cedo do Rio de Janeiro e paramos para almoçar na estrada mesmo. Chegamos em Tiradentes por volta das 14h. Fizemos o check-in na pousada e logo partimos para conhecer os principais pontos turísticos da cidade.

Começamos pelo Largo das Forras que tem esse nome porque era lá que os escravos recebiam sua carta de alforria.

Largo das Forras num finalzinho de tarde

É no Largo das Forras que tudo acontece. É onde fica o burburinho noturno, restaurantes, é de onde saem os passeios e a região central para praticamente todos os pontos turísticos da cidade.

Subimos pela rua Ministro Gabriel Passos até o Chafariz de São José. No caminho fomos parando para conhecer as diversas lojinhas de artesanato do caminho. Uma mais linda que a outra.  

O Chafariz de São José foi construído em 1749 com o intuito de abastecer a população da época de água.. A obra possui três faces: a frente do bebedouto (que não estava saindo água no dia mas dizem que é potável e dá para beber), a direita que era usada para lavagem de roupas na época e a esquerda para abastecer os cavalos.

Chafariz de São José

De lá, vá em direção ao Largo do Ó (pra não se perder caso esteja usando o Google Maps é só digitar Pousada do Ó) até chegar na famosa igreja Matriz de Santo Antônio que é o cartão postal da cidade de Tiradentes. Mas calma, não se precipite. No caminho até ela você ainda encontrará o busto de Tiradentes e a Camara Municipal, onde você pode subir na varanda e ter uma vista linda da Serra de São José. Ao chegar na igreja, se tiver oportunidade, visite-a por dentro e observe a quantidade de ouro presente no altar.

Visite o Museu da Liturgia que é ali pertinho. Quando fomos ele estava fechado. Ele possui um acervo de mais de 420 peças sacras dos séculos XVIII a XX totalmente restauradas.

De lá siga até a Rua Direita. Admire o casario da rua que são as casinhas no formato original.

Ela tem esse nome por ser uma rua que ficava à direita de uma das principais igrejas e onde moravam os ricos. Tinha os melhores casarões e as calçadas em pedra, chamadas de “pé-de-moleque”, eram impecáveis. Milhares de escravos foram usados no trabalho.

Nesta rua você verá diversos restaurante e lojinhas. Inclusive, se tiver na sua lista levar um queijinho mineiro para casa é só visitar a loja Ouro Canastra que permite que você deguste os queijos antes de escolher qual levar. Ali você também encontra lojas de artigos em estanho, material específico dessa região.

No meiozinho da rua você irá passar pela Igreja do Rosário que era a igreja onde os negros escravizados cultuavam, impedidos de frequentar outras igrejas. Ela também estava fechada quando visitamos mas vale a pena a visita para ver as imagens dos santos negros retratados nela.

Logo em frente dela fica o Museu de Santana que era a antiga cadeia local.

Provavelmente a essa hora já estará chegando o horário do Pôr do Sol. Então vá em direção a Capela São Franciso de Paula. De lá você terá uma vista linda de Tiradentes e um pôr do sol daqueles incríveis com a Matriz de Santo Antonio em destaque.

Aproveite o fim de tarde para tomar um cafezinho reforçado e a noite procure um bom restaurante para comer no Largo das Forras. Acesse este post onde dou dicas de onde comer em Tiradentes.

2º Dia – Dia de bate e volta até São João del Rei. Acordamos cedo e visitamos algumas lojinhas de artesanato próximas ao Largo das Forras e depois fomos caminhando até a Estação de trem da cidade para pegar a Maria Fumaça até São João del Rei.

Se quiser saber como funciona o Passeio de Maria Fumaça acesse nosso post com detalhes sobre ela. No dia que compramos só tinha 1 horário de ida na parte da manhã (às 11h30) e o horário de volta seria as 14h. Então ficaria muito apertado para fazermos ida e volta com a Maria Fumaça. Então fomos até lá nela e voltamos de táxi.

Em São João del Rei fizemos um city tour por conta própria pelos principais pontos de lá. (Acesse aqui o post com o nosso roteiro completo de 1 dia em São João del Rei.)

Voltamos a Tiradentes no finalzinho da tarde e só fomos circundar as ruazinhas lindas do centro histórico sem preocupação de ter que bater ponto em pontos turísticos. Uma coisa maravilhosa de se fazer por lá também. A noite jantamos num restaurante um pouco mais distante e encerramos mais um dia lindo nessa cidade incrível.

3º dia – Neste dia acordamos cedo para ir até Bichinho que é um vilarejo cheio de lojinhas de artesanato, bem pertinho de Tiradentes. Começamos o dia fazendo a visita técnica da Cachaçaria Mazuma Mineira. Lá eles mostram todo o processo de produção da Cachaça e ao final oferecem uma degustação. Mesmo para quem não bebe, que é o nosso caso, é muito interessante conhecer todo o processo (sempre visito esses lugares em minhas viagens). Fora isso, o lugar é lindo. Lá de cima de uma das salas das etapas da produção se tem uma vista linda da cidade e do canavial do alambique.

De lá fomos até a famosa Casa Torta. Acabamos não entrando nela porque achamos os ingressos um pouco caros para o período de permanência na casa, mas é um local incrível com atividades lúdicas no seu interior e um lindo café.

Fomos até a famosa Oficina de Agosto, uma das lojas mais famosas da região, por ter seu criador, Antonio Carlos Bech, como o pioneiro do artesanato local. Visite a loja que fica logo na estradinha pertinho da Casa Torta mas visite também a Oficina que fica no caminhozinho logo ao lado.

Mas sabe qual foi a parte que mais gostamos em Bichinho? Da estradinha linda até lá com uma vista incrível. Tanto que paramos no meio da estrada só pra admirar e tirar umas fotos!

A tarde voltamos para Tiradentes para aproveitar o finalzinho do dia igualzinho todos os outros.

4º dia – Se você tiver mais esse diazinho aproveite para fazer um dos passeios de ecoturismo oferecidos na região. Tem trilhas, passeios de bicicleta, tour gastronômicos e passeios de 4×4 até as cachoeiras. Nós optamos por esse último e amamos. O guia nos pega na pousada de manhã e fica até o pôr do sol nos levando em diversas cachoeiras incríveis e se mesmo quem é da região sabe como chegar.

Fizemos o passeio com a @uaitrip e gostamos bastante. No site deles tem todos os outros tours que eles oferecem.

Bom pessoal, é isso!!! Esse roteirinho ficou bem completinho e dá para curtir bastante essa cidade linda que é Tiradentes. Se tiver uma viagem mais longa, pode-se analisar dar um esticada até Ouro Preto que fica a uma distância de mais ou menos 3 horas de Tiradentes.

Quer um post completo sobre o que fazer no Rio de Janeiro também?? É só acessar aqui!

Promoções de passagens aéreas com o Passagens Promo
Hospedagem com o Booking.com
Aluguel de Carro com a Rentcars
Seguros com a Seguros Promo
Chip Internacional com a easysim4u

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s