O que fazer e onde comer em Monte Verde?

Sabe aquelas cidadezinhas super românticas com clima ameno, lojas de chocolates e doces, restaurantes com fondue e ecoturismo? Provavelmente com essa descrição você pensou em Gramado, não é? E se eu te falar que tem uma cidade super gostosinha da mesma forma só que ainda com o acréscimo de ter lugarzinhos com queijo canastra e linguicinha? É isso mesmo, estou falando de Monte Verde em Minas Gerais, uma cidadezinha maravilhosa que reúne tudo isso em um só lugar. 

Nesse post vou compartilhar o roteiro que fizemos pela cidade e que pode ser adaptado para um finalzinho de semana por lá. 

Quantos dias para curtir Monte Verde? A cidade é super pequeninha e dá pra conhecer os principais pontos em um final de semana, mas se quiser descansar dá pra ficar mais tempo. Nós chegamos em uma terça feira e fomos embora em uma sexta e gostaríamos de ter colocado mais um diazinho! 

Como chegar em Monte Verde? Monte Verde fica há aproximadamente 500km do Centro do Rio, 200km de Guarulhos/SP e 480km de Belo Horizonte. Então, de qualquer um desses lugares é super possível ir de carro até lá. Se você estiver indo de outro estado do Brasil o ideal é pegar um vôo até São Paulo (Guarulhos ou Congonhas), alugar um carro e depois dirigir até lá. 

Nós fomos de carro próprio do Rio até lá. Fizemos aproximadamente 8 horas de viagem contando as 2 paradas, uma para um café e outra para almoçar. 

Cada cantinho mais fofo!

Onde se hospedar em Monte Verde? Pousadinhas lindas é o que não falta em Monte Verde. Você tem a opção de se hospedar mais próximo da Avenida Monte Verde e fazer o footing noturno a pé ou se hospedar em algumas pousadas e fazendas maiores com vistas lindas um pouco mais distantes e ir de carro até a rua principal sempre que quiser fazer alguma coisa por lá. 

Nós ficamos hospedados na Pousada Vilage de Minas que é super pertinho da Avenida Monte Verde. A pousada tem uma ótima estrutura, tem estacionamento externo e alguns quartos com banheira. Achamos ótima! 

Pousada Vilage de Minas

O que fazer em Monte Verde?

Dia 1 – Depois de tirar uma foto no lindo portal da cidade chegamos quase 16h na pousada.

Então, nesse dia aproveitamos para passear na Avenida Monte Verde de ponta a ponta. Começamos visitando a famosa Fábrica de Chocolates Gressoney que ficava bem pertinho da pousada. Não tem um visita técnica na fábrica como nas de Gramado porque as fábricas de lá são pequenas, mas se as janelinhas estiverem abertas você consegue ver as equipes trabalhando. Tomar um chocolate quente num finalzinho de tarde também é sempre uma ótima pedida. Eu sempre aproveito para levar um pacotinho de chocolate cremoso para fazer em casa. Depois fomos caminhando pela avenida e visitando as diversas galerias, cada uma mais linda que a outra, com suas lojinhas de doces, queijos, chocolates, roupas de inverno, sabonetes artesanais e artesanato. Aproveitamos para passar na Fritz Cervejaria e já deixar agendado nosso tour para o dia seguinte pois só poderia ser feita a reserva diretamente no restaurante que fica ao lado da fábrica.

À noite jantamos num restaurante de pizza maravilhoso: O Nápoles. Foi o melhor restaurante que comemos em Monte Verde. Uma coisa que eu não curti muito em Monte Verde, sendo eu uma palestrante sobre Excelência no Atendimento, foi o atendimento em alguns restaurantes. Achei bem ruim considerando que o lugar é um destino de lua de mel. E esse restaurante nos surpreendeu! Atendimento muito bom e comida maravilhosa! Experimentamos as pizzas de lá e estavam perfeitas! 

Dia 2 – Começamos o dia visitando a Casa das Geléias da Tia Nata que era do ladinho da nossa pousada. O lugar tem uma história incrível. Os pais de Donatila de Abolin Lucas (a Tia Nata) foram uns dos primeiros moradores do local vindos da Letônia. A Tia Nata e seu esposo, Arnist Renats Lucas, vieram logo em seguida e desde então fabricam suas geleias de frutas em sua casa. O lugar é lindo com suas parreiras de kiwis. Hoje, a tia Nata está com Alzheimer e o seu Arnist continua produzindo as geleias sozinho e cuidando de sua esposa. Ele estava lá quando fomos. Conversamos um pouco e ele mesmo me vendeu uma de suas geleias preferidas. Foi demais!

Bom, tínhamos separado este dia para fazermos uma trilha que era a da Pedra Partida e que poderia ser complementada indo até o Chapéu do Bispo. Porém, como visitamos a cidade na fase de reabertura da pandemia de 2020 essas trilhas ainda estavam fechadas. A única que estava aberta era a Trilha da Pedra Redonda e mesmo assim ainda tinha a obrigatoriedade de contratação de guia. Achamos que os guias estavam cobrando um valor muito alto para acompanhar as pessoas em uma trilha que em condições normais facilmente se faz sozinho, então desistimos e não fizemos. Uma pena. Caso estejam abertas no período de sua viagem tente incluir no seu roteiro, isso se você gosta de trilhas é claro. Dizem que a vista do topo de qualquer uma delas é linda. Bom, não desistimos e procuramos uma outra atividade parecida que pudéssemos fazer e descobrimos a Trilha do Pinheiro Velho.

No meio da Trilha do Pinheiro Velho

É uma trilha super curtinha que começa no meio da Avenida Monte Verde e que tem dois pontos de parada principais: O Pinheiro Velho e o Aeroporto. Achamos que valeu muito a pena. A Trilha é linda, apesar de não muito bem sinalizada. Mas, como é curtinha, não tem muito como se perder lá dentro…hehe. Nos destaques do instagram você consegue ver alguns vídeos que fizemos por lá. 

Aeroporto de Monte Verde

Depois que voltamos de lá paramos para almoçar no Boteco do Lago, um restaurante que fica no meio da Avenida Monte Verde ao lado de um lago lindo. A comida em si é razoável e eles cobram um absurdo de courvet tanto no almoço quanto no jantar, mas a experiência de almoçar ali pertinho do lago foi gostosa. À noite voltamos lá para comer o fondue que estava bom, pois muitos restaurantes estavam fechados nesse dia. (Obs: se você for para Monte Verde em dias de semana irá perceber que algumas lojas e restaurantes praticam umas folgas em alguns dias e simplesmente fecham completamente…rs…então não se assuste se você se planejar para conhecer um restaurante e ele estar fechado no dia.)

Fondue no Boteco do Lago

Depois do almoço visitamos algumas outras lojinhas na Avenida Monte Verde, tomamos nosso chocolate quente em uma chocolateria diferente e nos preparamos para a visita à fábrica da Fritz. 

Sempre que temos oportunidade de conhecer um processo de fabricação de alguma coisa nós incluímos isso no roteiro de nossas viagens. Já visitamos vinícolas, alambiques e dessa vez fomos conhecer o processo de fabricação da cerveja da Fritz. Chegamos na fábrica no horário agendado, colocamos a touquinha higiênica e partimos para a visita. Não é bemm uma visita, pois não tem vários lugares para você ir na fábrica. Eles te direcionam para um local onde você consegue ver o galões e ali o dono faz uma pequena palestra muito boa explicando o processo de fabricação. Ao final, você pode visitar a lojinha com os produtos oferecidos pela cervejaria e ainda ganha uma cerveja que está incluída no valor da visita! Gostamos bastante!

Dia 3 – Fizemos um city tour por conta própria conhecendo de carro alguns pontos que o city tour das agências levam os visitantes. Os que deixamos de ir é porque não nos pareciam interessantes mesmo ou tinham acesso ruim para fazer de carro. Então, vamos lá:

Começamos visitando a Fábrica de Chocolates Monte Verde que fica na Avenida Sol Nascente. Não confunda com a lojinha de Fábrica que fica na Avenida Monte Verde. Na fábrica conseguimos ver os funcionários fazendo as trufas de chocolates que são vendidas lá, inclusive compramos uma quentinha que ele tinha acabado de fazer.

Fábrica de Chocolates de Monte Verde

Saímos dali e fomos até a Fábrica de Sabonetes artesanais que fica bem pertinho e conseguimos ver também os funcionários fazendo os sabonetes na hora e foi muito legal. A loja é maravilhosa para levar lembrancinhas da viagem.

Seguimos até a destilaria de Monte Verde que oferece degustação das cachaças vendidas ali e de alguns vinhos.

De lá, voltamos lá no aeroporto onde tínhamos ido no dia anterior pela trilha porque não tínhamos achado da primeira vez o muro do aeroporto! Então, passamos lá rapidinho e de carro a encontramos. 

Muro no aeroporto de Monte Verde

De lá fomos almoçar no Restaurante e Trutaria Paulo das Trutas. Não confunda com o restaurante que fica ali pertinho da Avenida das Montanhas. Esse que nós fomos fica na Rua da Floresta, 810. Lá conseguimos ver o trutário, local onde eles criam as trutas em diversos tanques de água doce tratados lá mesmo. O lugar possui, além disso, um pequeno alambique e uma lojinha de patês de truta que são deliciosos. Foi incrível a experiência de almoçar naquele lugar em meio a natureza, com aves e esquilos parando ao lado das mesas. Veja alguns vídeos lá nos meus destaques do instagram

Ao sairmos de lá fomos a um lugar pouco explorado pelos visitantes de Monte Verde que é Espaço Galeria Paula Unger. Além de ser um lugar lindíssimo com um jardim com uma vista maravilhosa, você ainda tem a oportunidade de ver as obras da própria Paula Unger e de outros artistas convidados e comprar alguma para levar para casa, se quiser. Eu simplesmente amei. 

Galeria Paula Unger

Ao voltarmos para a Avenida Monte Verde conseguimos pegar a última fornada de Strudel do dia na Casa do Strudel que é maravilhosa! Experimentei o strudel com sorvete de frutas vermelhas e estava incrível! É parada certa em Monte Verde!

Casa do Strudel

Dia 4- Dia de voltar pra casa! Demos uma última voltinha na Avenida Monte Verde para comprar as últimas lembrancinhas. Depois fomos até o Orquidário de Monte Verde. Um lugar lindo com uma estufa onde elas são plantadas e cuidadas e uma lojinhas onde você pode escolher a sua para comprar.

Orquidário de Monte Verde

De lá partimos porque é uma viagem de 8 horas até o Rio de Janeiro. Um local que paramos na ida para almoçar e que pode ser uma boa opção na volta também (caso já esteja no horário do almoço quando você chegar lá) é o restaurante Refúgio de Minas que fica logo na entradinha de Camanducaia perto da Câmara Municipal. Ele tem várias opções de pratos executivos de comidinha mineira que estavam uma delícia. 

Bom, gente, espero que tenham curtinho o roteiro e as dicas! E se quiser fazer um combo de viagem: Monte Verde + Campos de Jordão (que fica bem pertinho) veja nossas dicas de Campos de Jordão clicando aqui!

Gostou desse blog? Reserve com nossos parceiros clicando nos links abaixo e nos ajude com uma pequena comissão!

Passagens áreas com o Passagens Promo
Hospedagem com o Booking.com
Aluguel de Carro com a Rentcars
Seguros com a Seguros Promo
Não viaje para o exterior sem o chip da easysim4u

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s